Google+

29 de jun de 2008

BMW 635 CSi

BMW 635

Status, esportividade e estilo. Três palavras que podem definir os carros da marca alemã. Mas os modelos antigos ainda têm um quê de nostalgia que completam essa mágica trilogia.



CSi

Logotipo de respeito

Máquina alemã

Capô

Aro 17

1ª invertida

A produção do cupê começou em julho de 1978. A potência e o toque de mestre dado pelo aerofólio traseiro logo conquistariam uma verdadeira legião de fãs. O motor de seis cilindros com 218 cv brutos originais era suficiente para carregar os 1500 kg da carroceria com tranquilidade. A suspensão independente nas quatro rodas e o câmbio de cinco marchas fechavam o pacote.

Este exemplar - equipado com belíssimas rodas BBS - pertence ao designer Sérgio Távora, seu quarto dono. O modelo chegou ao país através do consulado alemão no Rio de Janeiro. "Este carro habitava meus sonhos desde que eu tinha oito anos", revela. A história curiosa é que o cônsul doou o modelo ao seu mecânico de confiança pouco antes de retornar à Alemanha. Quem não gostaria de um presente desse tipo?

Mas ele ainda tem um diferencial sob o capô. A turbina de época evoca toda sua esportividade e despeja aproximadamente 270 cv brutos no asfalto. Em uma volta rápida – acreditem – pelas ruas vazias de São Paulo senti que o corpo cola no banco depois das 3.000 RPM. Para completar a preparação leve, filtro K&N e módulo MSD.

O volante tem boa pegada e aparentemente o cupê parece sossegado. Mas na saída de semáforo, após uma leve pressão no acelerador, a máquina deslancha, ouve-se o turbo entrando em ação e seu comportamente muda radicalmente. Fico imaginando uma voltinha nas famosas Autobahnns. Deve ser de arrepiar...
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails