Google+

22 de jan de 2008

Landau fúnebre

Landau

Olhe com atenção para este Landau funerário. O exemplar é raro e único no Brasil, já que foi totalmente reformado pelo proprietário. Como as urnas não cabiam no modelo original, feito pela empresa do Rio Grande do Sul, o dono resolveu colocar a mão na massa e, seguindo o padrão dos Cadillacs fúnebres, caprichou na reforma.

Chevrolet Bel-Air

Perfil

A idéia dessas fotos surgiu, por acaso, no mês de abril de 2006. Estava percorrendo as ruas da cidade de Itápolis quando, de repente, cruzei com um vistoso Bel-Air verde-musgo, que seguia seu rumo tranqüilamente. O coração bateu mais forte e o espírito antigomobilista se manifestou mais uma vez.

15 de jan de 2008

Porsche Carrera RS

Na garagem

O Carrera RS – abreviação de Rennsport – é um esportivo puro. O que quero dizer com isso? Ele foi feito para as pistas. Seu motor de 2,7 litros e 210 cv tem um ronco agressivo, que incita o motorista a pisar fundo. E ele pede mais. Em outras palavras: um Porsche pra lá de nervoso.

MG TC

MG TC

Em uma quinta-feira pra lá de cinzenta, afinal estava quase chovendo, me encontrei com o colecionador Kaiko Botelho, que me recebeu com alegria após uma ligeira confusão de minha parte com os números da rua. Deve ter sido a ansiedade.

De Tomaso Longchamp

Perfil

Por aqui existem apenas seis unidades do Pantera. Mas nessa matéria vou contar a história de outro mito da empresa: o Longchamp. Só existe este exemplar do modelo no país. O charmoso italiano é uma raridade difícil de ser vista em encontros e muito menos andando pela rua.

Fusca 1955

Fusca alemão

O engenheiro Alexander Gromow é uma figura conhecida no antigomobilismo brasileiro e internacional. Além de ser o responsável por duas obras sobre o sedã da Volkswagen, ainda é um pesquisador ferrenho – com uma cultura singular – e historiador de mão cheia, como se diz.

Ford Mustang

1967

Você acredita em coincidências? E na lei da atração? Pois é. Essas coisas realmente existem. E vou explicar o motivo. Estava fotografando um outro carro quando avistei o Mustang 1967 das fotos descendo a rua. Há algum tempo eu havia conversado com o dono da máquina na tentativa de marcarmos uma data ideal no calendário para um encontro.

Chamonix Spyder 550-S

Roadster

A ciência já comprovou que o cérebro é divido em duas partes: uma cuida da razão e a outra da emoção. Isto posto, peço que o leitor saboreie os próximos parágrafos com o lado da emoção, sem esquecer do aspecto racional do texto.

Dodge Charger R/T 1976

Muscle car

O charmoso exemplar prateado ano 1976 pertence ao advogado Gianfranco Cinelli, de São Paulo. Aliás, sua trajetória com a marca vem de longe, como ficou claro logo no começo da conversa: “Meus pais tiveram Dodge. Tenho ótimas recordações de viagens ao interior de São Paulo e ao Guarujá no Dart sedan azul da minha mãe”, conta.

Fusca 1950

Fusca alemão

O Fusca 1950 da reportagem tem um estilo muito peculiar. Além de grandes diferenças na parte de dentro, ele também pode ser reconhecido pelas pequenas lanternas traseiras, “bananinhas” laterais e o vidro bipartido – chamado de split window – que lhe confere um charme todo especial.

MP Lafer

MP Lafer

Um dos foras-de-série que mais se destacou no Brasil durante a década de 80 foi o MP Lafer, que teve como inspiração o britânico MG, mas com personalidade própria. O estilo retrô combinado com a robustez da mecânica Volkswagen fez com que caísse no gosto do público. A produção total foi superior a quatro mil unidades e ele foi exportado para Europa e Estados Unidos.

Porsche 356 Carrera GS

Fim de tarde

Olhe bem para esse belo Porsche. O modelo possui um motor raríssimo: o famoso 4-cam, com quatro comandos de válvula, que veio diretamente de um RS60. Ele funciona com a precisão de um relógio suíço. O histórico propulsor – produzido ao longo de doze anos – foi responsável por muitas vitórias importantes da Porsche nas pistas, equipando modelos como o 550 Spyder, RSK, RS60, RS61, Carrera Abarth, Formula 2 e 904. Seu instinto de competição ficou ainda mais evidente com o auxílio do escapamento dimensionado. Resumindo: potência pura.

Cadillac Fleetwood

Mito

O carro das fotos pertence ao empresário André Brunelli. Já estive em Itápolis antes e escrevi sobre outros veículos da coleção. Mas este é diferente. Posso dizer que o primeiro contato com o luxuoso sedã é algo sensacional. Como disse o pai do André, Armando, “ele é um carro bonito”. E cheio de estilo.

Puma GTE

Puma GTE 1971

Quando o relógio marcou dez horas, o fora-de-série chegou ao meu prédio. Chumbo, com suas linhas sedutoras e cheias de esportividade. Desci e cumprimentei o dono, o administrador Julio Fachin, que tem uma história com os antigos juntamente com o pai. Vamos conhecê-la.

Puma GTB S1

GTB

Estive procurando um exemplar da primeira série, o S1, produzido até 1979, e, para isso, contei com a ajuda do amigo Felipe Nicoliello. Pois bem. Em uma quinta-feira de setembro, ele me apresentou ao dono do bólido desta matéria, um empresário que preferiu ser chamado apenas de Paulo.

Porsche 914

Porsche 914

A idéia deste ensaio surgiu numa manhã de terça-feira. Estava eu andando por uma charmosa avenida da Zona Sul, quando passei em frente a uma loja de carros importados. Entre um bólido de Maranello e uma víbora de Detroit, avistei o clássico modelo 1970, de cor laranja, brilhando na vitrine. Alguns dias depois, decidi voltar e conferir o carro mais de perto. Coisa de quem gosta do assunto.

Porsche 911 Carrera

Carrera

Antes de falar sobre o ensaio, vale ressaltar que comecei a me interessar pelo 911 através do cinema. O filme “Atraídos pelo perigo”, estrelado por Charlie Sheen, é um daqueles imperdíveis para quem gosta de ação e perseguições alucinantes.

Maverick GT

Maverick GT

Aperte os cintos!

O Ford ano 1974 foi comprado longe de São Paulo, em Brasília, há seis anos. O proprietário deste belíssimo GT é o colecionador Amilton Roschel, que é o quinto dono. O carro não precisou de restauração e todo o trabalho se concentrou apenas na parte mecânica. E essa merece um parágrafo exclusivo.

Mustang GT

Mustang GT 1968

Como a paixão é algo intangível e que quase não pode ser definida em palavras, o Mustang se tornou um sonho da juventude. Um carro relativamente pequeno – para os padrões ianques – com motor V8 era garantia de muita diversão. Um dos sonhadores dessa época é o economista José Antonio Marques, de São Paulo, dono do carro que ilustra o texto.

DKW Belcar

DKW Belcar 1962

"Das Kleine Wunder". Em bom português, “a pequena maravilha”. O modelo tem uma legião de fãs, com mais de cinqüenta mil unidades fabricadas no Brasil. Um desses apaixonados é o jornalista Flavio Gomes, que conserva este belíssimo Belcar 1962 – além de outros seis exemplares da marca – cheio de histórias.

Fusca 1965 (volante do lado direito)

Fusca 1965

O besouro com volante do lado direito pertence ao médico João Reinaldo de Oliveira Abrahão, que comprou o carro há mais de quarenta anos e tem muitas histórias pra contar sobre ele. O modelo foi adquirido em 1967 através de um leilão no consulado americano, em São Paulo. “Fui segundo colocado, mas o primeiro desistiu”, diz. “A partir daí era o segundo dono, pois ele veio usado para o Brasil com os pertences de um cônsul”, revela.

Porsche 718 (recriação)

Porsche 718

O modelo pertence a um advogado paulistano e esbanja elegância. “Na verdade foi um sonho de juventude”, conta com brilho nos olhos. “O kit foi adquirido em 2003 na Inglaterra e contou com dois anos de trabalho duro para a montagem”, salienta.

Fusca-Porsche

Fusca Porsche

Olhe bem para esse pacato Fusca branco pérola. Ele pode até parecer inofensivo na foto, mas deixa muito carro novo comendo poeira. O segredo está sob o capô: um propulsor doado por seu primo alemão, o Porsche.

Banners

Photobucket

Abaixo seguem alguns sites parceiros. Basta clicar nos banners para visitar as páginas.

Photobucket

Photobucket

Photobucket


Photobucket

Photobucket

Photobucket

Escort Clube Brasil

Karmann-Ghia

Karmann-Ghia 1963

O jornalista Flavio Gomes é um dos maiores apaixonados por carro que eu conheço. Ele possui, além de outros dezesseis clássicos, este belo exemplar 1963. A cor amarela – com um charmoso teto branco – chamou a atenção de quem passava pela rua enquanto conversávamos sobre a raridade.

Chamonix Super 90

Porsche Super 90 (Chamonix)

Na década de 90 a Chamonix começou a fabricar as réplicas com seu aval de qualidade. A empresa, situada em Jarinu, exporta seus carros para Europa, Japão e Estados Unidos, como me contou o gerente comercial da fábrica, Antônio De Gennaro.

Ford Escort XR3 Conversível

XR3 conversível

O consultor automotivo José Ricardo de Oliveira é o segundo dono desta relíquia. A paixão pelos clássicos vem de longe. “Comecei a me interessar por carros antigos desde pequeno. Sempre me atraiu a história que cada um deles tem para contar”, diz.

Porsche 550 Spyder (recriação)

Porsche 550 Spyder

Para o gerente de projetos Fábio da Silva Borges, este clássico significa muito mais do que simplesmente um carro de competição. “Sempre gostei muito de automóveis e, como sou o caçula da família, tive contato com os carros dos meus pais e irmãos”, conta. “Além do mais, passei grande parte da minha infância na oficina do meu pai”, revela.

Puma GTE

Puma GTE 1974

O Puma GTE 1974 bege-alabastro, com a pintura tinindo, estacionou em frente ao meu prédio em um agradável sábado de sol. O perfil baixo logo atraiu alguns olhares de pessoas que passavam naquele horário pela rua. E não é pra menos. O carro é uma beleza.

De Tomaso Pantera GTS

De Tomaso Pantera GTS 1974

No Brasil existem apenas seis exemplares do Pantera e este único representante da versão GTS. O proprietário é um dos maiores conhecedores do modelo no país e adquiriu essa versão GTS 1974 há 22 anos. Ele me contou que os carros vieram de Angola na década de 70 e cinco deles estão em São Paulo.

14 de jan de 2008

Ford Maverick SL

Ford Maverick SL 1973

Quem anda pelas ruas do bairro de Moema, em São Paulo, pode se surpreender com um belo exemplar azul em meio ao trânsito lento, com rodas esportivas gaúchas e ronco grave. Ah, sem esquecer do toque rebelde da bandeira confederada, colada ao lado do bocal do tanque de combustível.

Boas vindas

Muita gente deve estar se perguntando o motivo de criar um novo blog. Mas fiquem tranqüilos.

Os leitores já conhecem meu trabalho através do blog Na Garagem

Neste a idéia é colocar somente fotografias do portfólio. Fazendo uma analogia, posso dizer que estou abrindo uma filial.

Então, a partir de agora, nos vemos por aqui também.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails