Google+

11/01/2009

Gol GTI

Gol GTI

Há exatamente duas décadas acontecia uma revolução na indústria automobilística brasileira: a injeção eletrônica. Mas não foi só isso. Junto com ela nascia um novo esportivo e uma sigla, que seria lembrada para sempre e teria sua história – e suas façanhas – contadas e recontadas através dos anos.



1ª geração

Logotipo

Painel

Toca-fitas




VÍDEO



O Gol GTI, destaque dessa semana, é um dos representantes dessa primeira safra. A cor azul-mônaco desperta olhares pela rua e faz alguns corações bateram mais forte. Isso ficará mais evidente assim que o leitor conferir a trajetória do atual proprietário Maurício R. até chegar ao seu sonho:

"Gosto e muito de tudo que tenha motor e 4 rodas, mas Ferraris, Porsches e afins sempre estiveram muito distantes da minha realidade, esses são só pra olhar mesmo, minha paixão verdadeira sempre foi pelos Gol esportivos, os fantásticos Gol GT, GTS e GTi, esses marcaram muito minha vida dos 15 anos em diante pelo desejo que despertavam em mim e acho que em 90% da molecada .

Me lembro muito bem de ver o Gol GTI sendo lançado no salão. Na época do lançamento eu tinha 16/17 anos, imagina a fissura de um moleque vendo nascer o mito, me lembro de ler e guardar as revistas da época, de ir a uma concessionária da VW só pra olhar mais de perto o carro, de raramente ver um desses nas ruas pela exclusividade que era e quando via ficava meio bobo, de boca aberta com aquela combinação de azul e cinza, os bancos Recaro, o rádio Rio de Janeiro, o ronco, enfim, lembro de ficar sonhando em ter um deles um dia.

Há cerca de 1 ano e meio atrás passando em frente a uma oficina "chique", me chamou a atenção um carro com aquela combinação de azul e cinza inesquecível parado no pátio, dei a volta no quarteirão, entrei no estabelecimento e fui conferir de perto...estava tudo lá, as rodas pingo d´água sem um raladinho, os bancos Recaro impecáveis, o volante de couro perfeito, o escape com ponteira dupla, só 64 mi km marcando no painel...inacreditável !!!

Perguntei pelo dono mas não estava lá, era cliente da loja que fazia a manutenção mecânica e cuidava da aparência da jóia, que brilhava e muito. Passei mais alguns minutos admirando o carro e voltei pro trabalho mas não conseguia pensar em outra coisa naquela tarde, no meio dela voltei na loja e deixei um cartão pra ser entregue ao dono com meus parabéns pelo carro e se houvesse um dia intenção de vender que entrasse em contato comigo.

Passados uns 4 meses recebo um e-mail, era o dono do GTi. Comentou que havia guardado o meu cartão pois eu tinha demonstrado gostar muito do carro e que resolvera vender pois tinha outros antigos e não estava conseguindo "dar a atenção devida a todos os filhos". Tudo parecia estar dando certo, só havia então um pequeno problema, o preço pedido era alto demais pra mim e não havia forma de fechar o negócio. Imagine a minha frustração.

O carro foi então anunciado num site de raridades por um valor até um pouco mais alto, e eu não passava um dia sem acessar pra ficar namorando as fotos. Até que num domingo à noite, estava eu lá dando a minha conferida diária nas fotos quando notei que o valor havia baixado um pouco, naquela noite não dormi direito e mal podia esperar a 2a-feria de manhã.

Assim que cheguei no trabalho redigi um e-mail contando ao dono do GTi toda a minha paixão pelo modelo e pedindo desculpas primeiro, fiz uma proposta de compra parcelada e ainda abaixo do valor pedido. Essa era de fato a única maneira de eu conseguir realizar o sonho e já esperava um não como resposta, mas pra minha surpresa ele aceitou !!!!

Um ano depois da compra tem hora que ainda parece mentira, mas depois de 19 anos eu tenho o imenso prazer e satisfação de ter um Goi GTi Azul Mônaco na garagem. Andar com o carro é como voltar no tempo e reviver minha adolescência e as reações das pessoas por incrível que pareça ainda são as mesmas: só elogios ao azulzinho".
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails