Google+

4 de abr de 2009

Dodge Challenger R/T

Dodge Challenger R/T

O filme “Corrida contra o destino” (Vanishing Point), de 1971, é um daqueles indispensáveis para todos os apreciadores de muscle cars. No longa, Kowalsky, “o último herói americano” (quem assistiu sabe o motivo) cruza os Estados Unidos para cumprir uma aposta audaciosa. Vale a pena assisti-lo e entender um pouco da filosofia de vida da época e a aparente falta de preocupação com o futuro.



1970

Dash

383 V8

Bocal

Sigla mágica

Muscle

Rallye


VÍDEO



No remake, de 1997, o ideal muda um pouco, mas o personagem principal – na verdade, um Dodge Challenger R/T – enfeitiça os espectadores da mesma forma. O ponto máximo da película acontece quando um xerife local decide usar a mesma “arma” para enfrentar o mocinho. Os fãs vão à loucura com a frase: “só um Mopar pode pegar outro Mopar”. Sacaram? Por isso ele é imperdível.

Voltando a São Paulo, o belíssimo exemplar na cor Hemi Orange também chama a atenção por onde passa e atrai olhares de todos os lados. O proprietário Maurício adquiriu a máquina em um leilão da Receita Federal em janeiro deste ano. A história o leitor acompanha a seguir.

“Ele tem uma história um pouco incomum, pois foi a leilão – por motivos que eu desconheço. O que acontece é que eu fiquei sabendo através de amigos e fui participar sem muita esperança”, conta. “Chegando lá ficamos só eu e meu irmão à espera do lote e, no final, deu tudo certo e acabei arrematando o carro que, para mim, era um sonho que consegui realizar”, enfatiza.

Pouca coisa precisou ser feita para deixá-lo 100%. “Apenas um polimento geral, troca das capas dos bancos e também do carpete”, revela. O motor de 383 pol³, com aproximadamente 330 cv emite um ronco quase indescritível. Some-se a ele o painel “rallye” e terá uma combinação perfeita (agora eu sei porque o Kowalsky do filme não tinha pressa em sair do carro).

Pra fechar, o Maurício, que possui mais dois Dodges, ainda me contou que o bólido fica coberto com uma capa de algodão. Na hora de sair, basta um pano úmido e pronto! É só acelerar e devorar o asfalto. E isso, prezado leitor, esse Challenger faz com gosto.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails