Google+

24 de abr de 2009

Hofstetter Turbo

Asa de gaivota

É um pássaro? É um avião? Não, é um Hofstetter, o fora-de-série nacional diferente de tudo que o pessoal estava acostumado a ver nos anos 80. Visual arrojado, ronco grave e as portas...Bem, vamos conhecê-lo de pertinho, andar na máquina e falar um pouco desse esportivo que até hoje causa frisson por onde passa.



Turbo

Futurista

Hofstetter

Potência

Logotipo

Fora-de-série


VÍDEO



Me encontrei com o criador da obra-prima, Mário Richard Hofstetter, em um sábado. A tarde ficou pequena para tanta história e curiosidades acerca do carro. Algumas das passagens mais divertidas aconteceram logo após o desenvolvimento das primeiras unidades. “De 1975 a 1984 poucos sabiam ao certo o que era”, conta. “Muitos diziam ser uma Williams, outros algum modelo da Lotus e por aí vai”, relata com um largo sorriso.

O modelo – que teve como uma das inspirações o Alfa Romeo Carabo – foi apresentado oficialmente no salão do automóvel de 1984. Era equipado com motor VW turbo e tinha aproximadamente 140 cv brutos. O estande da empresa atraiu uma fila enorme de curiosos. Todos queriam ver e tocar no carro, já que naquela época as importações eram proibidas no país e vivíamos sem muitas novidades.

Quase vinte e três anos depois de abrir uma edição da revista Quatro Rodas, em 1986, e ficar boquiaberto com o teste da máquina (eu tinha sete anos na ocasião) pude fazer isso pessoalmente. O exemplar das fotos, ano 1991, (número 17 dentre 18 fabricados), é fotogênico sob qualquer ângulo e ainda mais impressionante ao vivo.

Abri a porta asa de gaivota – uma coisa incrível, mesmo hoje em dia – com facilidade e me acomodei no banco. Dá até pra se sentir como o Michael J. Fox – só que voltando ao passado. O painel digital desperta curiosidade e muita coisa inovadora já podia ser vista. A abertura das portas, por exemplo, do lado de fora e de dentro, é feita através de um pequeno botão.

Recentemente ele recebeu um upgrade mecânico. Palavras do dono: "O trabalho levou um ano. Começamos de um motor zero com injeção, que passou para 2100 cm³ de cilindrada, taxa 9:1, novo turbo com 4 regulagens eletrônicas de pressão, desenvolvendo cerca de 300 cv brutos. Tudo a cargo do Ricardo Malanga". Pude comprovar essas mudanças em uma pequena volta de alguns quarteirões. E como anda!

E mesmo em 2009 pelo menos cinco pessoas pararam para perguntar e admirar o modelo futurista por um bom tempo. Além disso, o vídeo recebeu dezesseis avaliações cinco estrelas em apenas um dia e excelentes críticas de alguns visitantes estrangeiros. Isso deixou a certeza de que o sonho – baseado em um ótimo projeto – não acabou. E o melhor: ele é made in Brazil.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails