Google+

5 de set de 2009

Camaro RS

Camaro RS

No ano de 1964 a Ford surpreendeu a América com o lançamento do Mustang. O novo conceito de pony car fez sucesso e caiu no gosto do público consumidor. Três anos mais tarde a Chevrolet deu a resposta à altura, apresentando o Camaro. Daí por diante a briga entre os dois dividiu o mercado e os corações de milhões de compradores.



1968

Painel

327 V8

Yenko

Estilo

Pony car


VÍDEO



E foi justamente o primeiro representante do modelo que chegou à Garagem nessa semana. Me encontrei com o dono da máquina, André Calderano, em um sábado ensolarado. O clássico Rallye Sport, ou simplesmente RS, ano 1968, certamente aguça os sentidos, em especial a visão e a audição, quando passa pela rua. Vamos conhecê-lo de perto.

Esse foi um caso típico de paixão à primeira vista. “Ele foi visto anos antes na antiga Jardineira Veículos. Mas na ocasião não pude comprá-lo”, conta. “Alguns anos depois meu pai me avisou sobre um Camaro que estava à venda no sambódromo. Quando fui vê-lo na casa do proprietário tive uma grande surpresa, já que era o mesmo carro”, revela. E não acaba por aí. “Ele pertencia a um americano que trazia peças de reposição dos EUA, mas não podia restaurá-lo. O melhor é que essa visita se passou em uma manhã de sábado, no mesmo dia do meu aniversário. A maior alegria foi voltar para casa com a máquina, guiando pela Fernão Dias e testando a excelente aquisição”, revela.

E a história continua, contada pelo próprio André. “Depois de aproximadamente dois anos meu pai e eu resolvemos restaurá-lo. Descobri que a cor estava errada e voltamos à tonalidade original (grotto blue). Tudo foi reformado, com exceção do motor, que está em estado invejável e nunca foi aberto”.

Neste ponto cabe um parágrafo especial. O bloco 327 V8 recebeu um carburador quadrijet da Holley e coletor de alumínio. O sistema de escapamento conta com abafadores SS40, desenvolvidos pelo próprio dono (saiba mais sobre eles aqui). A potência estimada é de 230 cv brutos. O câmbio powerglide tem apenas duas velocidades mas dá conta do recado.

As belas rodas vieram diretamente do Pontiac Firebird do mesmo ano. Dica de conservação? Com a palavra novamente o André: “O cuidado especial que tenho é usá-lo praticamente todos os finais de semana. Não há nada melhor para um antigo do que curti-lo em uma boa estrada!”.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails