Google+

19 de ago de 2011

Simca Chambord Tufão: francês com passaporte americano

Simca Chambord

“Um dia me pai chegou em casa, nos idos de 63, e da porta ele gritou orgulhoso, agora chegou a nossa vez. Eu vou ser o maior, comprei um Simca Chambord”. A letra da banda Camisa de Vênus se tornou um hit no início dos anos 80, exaltando as qualidades do modelo.



CONFIRA TODOS OS DETALHES NO VÍDEO ABAIXO



O Simca foi lançado no Brasil em 1959. No ano seguinte o índice de nacionalização chegava a 90% e o charmoso sedã se tornou um objeto de desejo. O seu maior rival era o Aero Willys, que tinha um estilo mais pesado e menos elegante do que o charmoso francês.

Inicialmente equipado por um motor V8 de apenas 84 cv foi ganhando mais potência com o passar dos anos até chegar ao lendário Emi-Sul. Mesmo assim o Chambord fez bonito nas pistas de corrida, faturando provas importantes, tanto nas pistas de corrida quanto em subidas de montanha.

Tufão

Clássico

V8

Rabo-de-peixe

O exemplar dessa matéria é um Tufão 1965 e foi premiado na última edição do Encontro Paulista, em Águas de Lindóia. O clássico pertence ao médico João Reinaldo de Oliveira Abrahão, que conhece sua história e seus detalhes. A cor azul, com saia e blusa, nos transporta para um momento único na história.

O motor V8, de 2,5 litros, tem 100 cv. Porém, o ronco clássico é algo singular e dá a impressão que a cavalaria debaixo do capô é muito maior. De qualquer modo o som das duas saídas de escapamento chega a ser hipnotizante, especialmente subindo a ladeira no vídeo.

A letra da canção citada no começo do texto dá uma idéia exata do carro. O espaço traseiro e o conforto dos bancos merecem especial atenção. Nas próximas semanas teremos clássicos alemães e modernos muscles cars que voltaram às ruas. Fique ligado.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails