Google+

18 de jan de 2013

O Fusca e uma história de amor



Falamos em Fusca na última postagem e realmente o besouro teve um papel importantíssimo na própria história da mobilidade mundial. Mas a seguir reproduzo o texto do amigo Ervin Moretti, dono do simpático Horácio, que tem uma passagem muito legal sobre seu carro e um casal de noivos muito especial.



UM CASAMENTO DIFERENTE

Gostaria de compartilhar com os Amigomobilistas, um gostoso momento que tive o prazer de participar, com o meu Fusquinha Horácio.

No mesmo ano em que Anna Beatriz nasceu, a Volkswagen do Brasil interrompeu a produção do Fusca. Era o ano de 1986, e o carro mais querido do mundo deixou de ser fabricado aqui no Brasil, para a tristeza de uma legião de fãs....

Anna tinha dez anos em 1996, quando a Volkswagen parou pela 2ª e última vez, a fabricação daquele que literalmente deu rodas ao povo brasileiro. A nova fase durou apenas três anos, iniciada em 1993, com uma mãozinha do então Presidente Itamar Franco.

Desta maneira, Anna não conviveu com os Fuscas e seu primeiro contato com um, foi com o Horácio, o meu Fusquinha verde, pois sou amigo de seu pai. Fabricado em 1974, o carrinho é doze anos mais velho do que a Anna.

Como a vida também é feita de momentos gostosos, Anna e Horácio foram juntos ao altar!



Com 38 anos, mas em plena forma, o Horácio conduziu Anna à Igreja onde o Eduardo a aguardava ansiosamente. Em perfeito estado de conservação, Horácio não decepcionou os noivos, e foi até Campinas sem que nenhum problema atrapalhasse a viagem.

Amigos há 47 anos, Johnny (pai da Anna) e Ervin se emocionaram com o enlace matrimonial do jovem casal, que soube valorizar a importância de uma amizade, preservada durante tanto tempo.

A sensibilidade e carinho de Anna e Eduardo traduziram-se no pedido para que o Horácio fosse mais um elo entre os amigos. Pois além de reconhecerem o cuidado na conservação do carrinho e de que seria algo inédito e diferente, com o gesto que tomaram, aproximaram ainda mais as duas famílias, que agora se transformaram em três.

Flávia e eu, como os “pais” do Horácio, ficamos honrados e envaidecidos pelo convite, ao ver que os noivos possuem os valores que tanto precisamos nos dias de hoje: respeito, amor, confiança e lealdade, que foram corretamente passados pelos pais  Johnny e Lúcia (pais de Anna) e por Nelson e Cecília (pais de Eduardo).

Estacionado à porta da Igreja, Horácio chamou a atenção de todos, crianças e adultos, pois independente da idade, o Fusca continua a ser reconhecido por suas características únicas.

E tantos anos depois, os “velhos” amigos relembraram fatos marcantes e compartilharam momentos emocionantes. E o Fusca Horácio participou desta nova etapa da vida do casal.

Desejamos aos noivos muitas alegrias e conquistas, esperando estar sempre presentes em suas vidas.
Flávia, Ervin e Horácio.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails