Google+

28 de fev de 2014

Del Rey Ghia marcou época pelo bom acabamento e padrão de conforto



No início da década de 80 vivíamos um período de transição no Brasil. O plástico começava a ganhar destaque nos automóveis e novas tecnologias eram incorporadas aos carros. A importação era fechada, vale salientar, e vivíamos ligeiramente, pra dizer o mínimo, atrasados em relação aos consumidores estrangeiros. Mas também tivemos alguns modelos únicos. Esse é o caso do Del Rey Ghia.

A primeira versão do carro chegou às lojas em 1982. Ele foi o substituto, em termos de luxo, do Landau, que já estava bastante obsoleto na época. As séries Ouro e Prata agradavam quem buscava um modelo confortável, com um belo acabamento, algo que se tornou referência em modelos da Ford na época.


Nesse período o sedã utilizava o motor CHT, de 1,6 litro. Com o surgimento da Autolatina, que divide opiniões até hoje, a versão Ghia passou a ser equipada com o motor AP-1800, com 1,8 litro e 93 cv. Vale dizer que o Del Rey ganhou com essa união, já que passou a ter duas qualidades ímpares, ou seja, bom acabamento e um motor condizente com suas necessidades.

O 0 a 100 km/h era coberto em 14 segundos, enquanto a velocidade máxima de 160 km/h. Mas ele ganhou em maciez e silêncio do conjunto. Somado a isso, itens como ar-condicionado, relógio digital e toca-fitas tornaram o modelo ainda mais desejado.

Encontrar um deles nesse estado é bem difícil. O exemplar pertence à  coleção LM & Malzoni, que já foi nossa parceira em outras matérias. Nesse caso valeu aproveitar cada momento a bordo de um futuro clássico dos anos 80. 


Del Rey Sem título Sem título AP-1800 Sem título Sem título
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails