Google+

17 de jul de 2014

M3 E36: última geração sem controles eletrônicos marca fim de uma era na BMW



Falar em BMW é falar em diversão. Mesmo os modelos mais comportados, se provocados, têm o espírito esportivo que norteou a história da marca em todos esses anos. Mas quando um M é colocado na traseira a brincadeira fica séria e mostra o quão comprometidos com a performance eles se tornaram.


Já andamos na primeira geração do M3 nessa matéria dupla incrível. Em breve, aliás, uma análise individual da máquina. A segunda geração, E36, trouxe novidades técnicas, um visual marcante e perfeição de algo que sempre evolui. (Nota do editor: O desenho do cupê é absolutamente fabuloso).

No M3 temos a combinação de mecânica resistente (6 cilindros em linha e 230 cv, nessa versão americana), além da excelente dirigibilidade, engates perfeitos e comportamento dinâmico  exemplar, sendo que essa é a última geração sem controles eletrônicos. O exemplar da matéria está em perfeito estado e conta com escape dimensionado, todo em inox. Nossos ouvidos agradecem a sinfonia.

Nota de punta-tacco: Nota 10. E nem podia ser outra. Tudo está exatamente no lugar certo e cada movimento é acompanhado de um sorriso e a satisfação de realizar a manobra com perfeição.   


BMW M3 (E36) BMW M3 (E36) BMW M3 (E36) BMW M3 (E36) BMW M3 (E36) BMW M3 (E36) BMW M3 (E36)
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails